Minhas Redes Sociais
Facebook
Twitter
Orkut
RSS
 
> Principal > Notícias > Destaque > Saiba como identificar e tratar os sintomas da labirintite
Get Adobe Flash player

Saiba como identificar e tratar os sintomas da labirintite
Data 13/07/2012 as 08:41 h  Autor itapuan  Vezes 221  Idioma Global
 

Tonturas constantes são os sitomas mais comuns da doença.
Doença não tem cura mas pode ser controlada.




 São diversas as doenças que tem a tontura como sintoma, mas uma chama a atenção, e mexe com a cabeça, de muita gente: a labirintite. O médico neurologista, Arthur Almeida explica que as tonturas são queixas frequentes nos consultórios.

"O paciente sempre chega dizendo que tem tontura, e ao final da consulta, você a conclusão que ele apresenta manifestações diversas na cabeça, acompanhadas de alterações do equilíbrio. Então, você tem que fazer uma boa história para se poder focar e dizer que tipo de tontura ele tem", afirmou.

Ele fez, também, uma diferenciação entre tonturas e vertigens. "Existe uma confusão muito grande. O desmaio é aquele em que o paciente começa a se sentir fraco e perde a consciência. A vertigem ou a tontura é a ilusão de movimento, o paciente tem a sensação de rodopio", explicou.

"Existem dois tipos de tonturas: uma periférica relacionada ao labirinto, e ai vêm as labirintites. E outra é central, que está relacionada ao tronco cerebral e ao cerebelo. Ai nós podemos defenir. Se a tontura acompanha sintomas neurológicos, como cefaléia e perda de audição, por exemplo, ele deve procurar um neurologista", disse.

Uma tontura que acontecia de forma repentina no dia-a-dia foi um dos primeiros sintomas que deixou Glaydson assustado. Há dez anos, o radialista tinha uma rotina de muito trabalho. Dormia pouco e passou quase um mês tomando energético para dar conta de tudo.

A tontura começou a aparecer com maior frequência quando Glaydson movimentava a cabeça ou corpo. Foi aí que ele percebeu que havia algo errado e procurou ajuda de um especialista e acabou descobrindo que estava com labirintite. A doença não tem cura mas tem tratamento.
 

Comente via Facebook
Não há comentários.
Boletim via E-mail
Email:
Visitantes
Unknown 174.129.x.x
US 38.111.x.x
Unknown 180.76.x.x
Usuários
Olá Visitante
IP: 174.129.163.183

Usuário
Senha