Minhas Redes Sociais
Facebook
Twitter
Orkut
RSS
 
> Principal > Notícias > Destaque > Saiba como identificar e tratar os sintomas da labirintite
Get Adobe Flash player

Saiba como identificar e tratar os sintomas da labirintite
Data 13/07/2012 as 08:41 h  Autor itapuan  Vezes 289  Idioma Global
 

Tonturas constantes são os sitomas mais comuns da doença.
Doença não tem cura mas pode ser controlada.




 São diversas as doenças que tem a tontura como sintoma, mas uma chama a atenção, e mexe com a cabeça, de muita gente: a labirintite. O médico neurologista, Arthur Almeida explica que as tonturas são queixas frequentes nos consultórios.

"O paciente sempre chega dizendo que tem tontura, e ao final da consulta, você a conclusão que ele apresenta manifestações diversas na cabeça, acompanhadas de alterações do equilíbrio. Então, você tem que fazer uma boa história para se poder focar e dizer que tipo de tontura ele tem", afirmou.

Ele fez, também, uma diferenciação entre tonturas e vertigens. "Existe uma confusão muito grande. O desmaio é aquele em que o paciente começa a se sentir fraco e perde a consciência. A vertigem ou a tontura é a ilusão de movimento, o paciente tem a sensação de rodopio", explicou.

"Existem dois tipos de tonturas: uma periférica relacionada ao labirinto, e ai vêm as labirintites. E outra é central, que está relacionada ao tronco cerebral e ao cerebelo. Ai nós podemos defenir. Se a tontura acompanha sintomas neurológicos, como cefaléia e perda de audição, por exemplo, ele deve procurar um neurologista", disse.

Uma tontura que acontecia de forma repentina no dia-a-dia foi um dos primeiros sintomas que deixou Glaydson assustado. Há dez anos, o radialista tinha uma rotina de muito trabalho. Dormia pouco e passou quase um mês tomando energético para dar conta de tudo.

A tontura começou a aparecer com maior frequência quando Glaydson movimentava a cabeça ou corpo. Foi aí que ele percebeu que havia algo errado e procurou ajuda de um especialista e acabou descobrindo que estava com labirintite. A doença não tem cura mas tem tratamento.
 

Comente via Facebook
Não há comentários.
Boletim via E-mail
Email:
Código:
Visitantes
Unknown 50.16.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Unknown 180.76.x.x
Usuários
Olá Visitante
IP: 50.16.75.46

Usuário
Senha