Minhas Redes Sociais
Facebook
Twitter
Orkut
RSS
 
> Principal > Notícias


Set
20
2017
Política

Gilson Ribeiro (Foto do arquivo)
Numa sessão bastante concorrida, a Câmara Municipal de Barreiras votou, ontem, 19/09, o Plano Municipal de Educação do município, que há muito tempo dependia da compreensão dos senhores vereadores. Após ajustes de atualização promovidos pela equipe da nova administração barreirense e da detalhada análise das comissões da casa, a matéria foi à  votação, sendo aprovada à unanimidade pelos senhores vereadores. 
Set
20
2017
Agricultura



O crescente índice de roubos de animais, produtos de origem vegetal como o cacau, equipamentos agrícolas como tratores e a greve dos servidores da Agência de Defesa Agropecuária (Adab) foram debatidos ontem pela manhã pelos deputado membros da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa, entre eles o deputado Antonio Henrique Júnior. A urgência na solução desses problemas é grande, por isso os deputados do colegiado aprovaram medida proposta pelo deputado Eduardo Salles, presidente da comissão.

 

Os deputados decidiram o agendamento de uma audiência com o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa; com o delegado chefe da Polícia Civil, Bernadino Brito; e o comandante da Policia Militar, coronel Anselmo Brandão para definir estratégias que impeçam o roubo de bovinos, caprinos e suínos em diversas regiões do Estado. No encontro será discutido também a possibilidade da criação de uma Companhia de Polícia Militar para, em conjunto com o serviço de inteligência da Polícia Civil, definir ações protetivas.

ASCOM Deputado Antônio Henrique Jr

Set
20
2017
Intervenção Militar


O general Eduardo Villas Bôas, comandante do Exército, informou que não cogita punir o também general Antonio Hamilton Mourão por ter defendido uma “
intervenção militar” caso o Judiciário não resolva o problema da corrupção. Elogiou o subordinado: “O Mourão é um grande soldado, uma figura fantástica, um gauchão…”. Tentou virar a página: “É uma questão que já consideramos resolvida internamente.” Mas inaugurou um novo capítulo da polêmica ao declarar que a Constituição concede às Forças Armadas “um mandato” para intervir se houver no país “a iminência de um caos.” 
Set
20
2017
Política

O Partido dos Trabalhadores está tonto. A tonteira cresce à medida que aumentam as chances de Lula se tornar um político ficha-suja, inabilitado para disputar eleições. O PT ameaça adotar uma estratégia muito parecida com um plano de fuga. O partido discute a sério a ideia de boicotar as eleições de 2018. Sem Lula, o PT deixaria de lançar candidatos ao Planalto, à Câmara e ao Senado. E viajaria pelo mundo gritando: “É fraude.”

O preso José Dirceu, “guerreiro do povo brasileiro”, apoia o boicote. A investigada Gleise Hoffmann, presidente do PT, acha que o debate expõe a gravidade da hipotética perseguição a Lula. José Américo, deputado estadual do PT de São Paulo, chega a dizer que, sem Lula na urna eleitoral, o país corre “um risco de guerra civil.” Dizia-se o mesmo do impeachment. Mas a única arma que o brasileiro pegou foi o currículo —13 milhões estão na batalha pelo emprego perdido sob Dilma.

Em 13 anos, o PT produziu dois mega-escândalos. No mensalão, Lula safou-se. No petrolão, até o companheiro Palocci o chama de corrupto. Os partidos políticos brasileiros têm cabeças demais e miolos de menos. O PT sofre da mesma escassez de miolos, mas com uma cabeça só. O que o PT informa agora, com outras palavras, é o seguinte: se o cabeça for preso, a organização desistirá de se apresentar como partido político para se refundar como uma piada.

Blog do Josias de Souza 
Set
20
2017
Política

Fora dos holofotes desde a prisão do irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) afirmou nesta terça-feira (19) que o ex-ministro Geddel Vieira Lima  se defenderá nos autos do processo. "Sempre defendi que todo cidadão brasileiro, quando sofre uma acusação, deve ter o benefício da dúvida e o amplo direito de defesa. E é isso que espero do Judiciário brasileiro: que dê a ele o amplo direito de defesa, que será manifestado nos autos", afirmou em entrevista ao blog da jornalista Andréia Sadi, do G1. Ainda segundo a publicação, o peemedebista se negou a falar sobre uma possível delação premiada do irmão, especulada nos bastidores políticos, ou perguntas relacionadas à prisão do ex-ministro. Ele também negou que tenha conversado com o presidente Michel Temer após a prisão de Geddel e afirmou que não visitou o irmão na prisão. 

G-1 
Set
20
2017
Guerra

O presidente americano Donald Trump ameaçou "destruir totalmente" a Coreia do Norte, caso tenha que defender os Estados Unidos ou seus aliados. A declaração foi dada durante seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, nesta terça-feira (19). Trump ironizou o líder norte-coreano Kim Jong-un e se referiu a ele como um "homem-foguete em uma missão suicida", em referência aos recorrentes lançamentos de mísseis feitos pelo governo de Pyongyang na região do Oceano Pacífico. "Os Estados Unidos têm grande força e paciência, mas se forem forçados a defender a si ou a seus aliados, não teremos outra escolha além de destruir totalmente a coreia do Norte", disse o presidente americano. Embaixador da Coreia do Norte para ONU, Ja Song Nam, deixou a assembleia antes mesmo do início do discurso. Durante sua fala, Trump reforçou que o país asiático é uma ameaça para o mundo e pediu mais enfrentamento contra o governo de Kin Jong-Un. "É hora de as nações trabalhem juntas para isolar o regime de Kim até que ele cesse seu comportamento hostil", declarou.

 Onu
Set
20
2017
Lava Jato

Através de publicação no Diário Oficial da União desta terça-feira (19), a procuradora-geral da República Raquel Dodge oficializou os nomes de oito integrantes que passam a compor de forma permanente o Grupo de Trabalho da Lava Jato na Procuradoria Geral da República (PGR). Apenas dois procuradores que atuavam no grupo na gestão de Rodrigo Janot foram mantidos por Dodge. Outros cinco membros da equipe da gestão anterior - que era composto por dez - continuam no grupo por um período de transição de 30 dias. Ao fim deste prazo, novas nomeações podem ser feitas, de acordo com informações da PGR.

D.O.U.

 
Set
20
2017
Delações
 O advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Roberto Teixeira, negou ter conversado com o ex-ministro Antonio Palocci sobre a compra de um imóvel para o Instituto Lula. Segundo informações do jornal O Globo, ele disse em depoimento ao juiz Sérgio Moro que se limitou à análise jurídica dos documentos do imóvel, que inicialmente seria comprado pelo pecuarista José Carlos Bumlai para abrigar uma concessionária de veículos. "Eu posso me responsabilizar pelos documentos que fiz. Atuei como advogado. O resto não sei de absolutamente mais nada", afirmou. Palocci disse em depoimento a Moro que orientou Lula a receber doações legais para o Instituto Lula, enquanto Teixeira e Bumlai teriam defendido pagamentos por fora. Teixeira foi o último réu a ser ouvido por Moro na ação em que Lula é investigado por supostas propinas no valor de R$ 75 milhões pagas pela Odebrecht. Agora o processo entra na fase em que as defesas e o Ministério Público Federal vão apresentar as considerações finais.

O Globo

Set
20
2017
Política

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se tornou réu pela sexta vez, após o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, aceitar denúncia do Ministério Público Federal contra ele pelo crime de corrupção passiva. O petista é acusado de, supostamente, ter participado da “venda” da Medida Provisória (MP) 471, de 2009, que beneficiou montadoras de veículos com incentivos fiscais. Lula já é réu outros cinco processos: três na Lava Jato, um na Operação Zelotes e outro na Operação Janus. Segundo o MPF, a empresa Marcondes e Mautoni Empreendimentos, do lobista Mauro Marcondes Machado, representava os interesses da CAOA( Hyundai) e da MMC Automotores (Mitsubishi do Brasil) e teria ofertado R$6 milhões a Lula e Carvalho. O dinheiro seria para financiar campanhas do PT.  Além de Lula, viraram réus também o ex-ministro Gilberto Carvalho, os lobistas Mauro Marcondes e Alexandre Paes dos Santos, o APS, o ex-conselheiro do Carf José Ricardo da Silva e os executivos das montadoras Carlos Alberto de Oliveira Andrade e Paulo Arantes Ferraz.

Agência Brasil 
Set
20
2017
Política

Um pedido de vista da oposição suspendeu nesta terça-feira (19) a votação do projeto de lei do Executivo que autoriza o governo do estado a renegociar dívidas de empréstimo contraídos com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Como o tempo a mais para analisar a proposta é de 48 horas, o texto só deve ser apreciado pela Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) na semana que vem. Ainda nesta terça, a Casa aprovou, por 36 votos a 13, o veto parcial do governador Rui Costa ao projeto do deputado Aderbal Caldas (PP), que cria a Semana Estadual do Mutirão de Natal.

Bahia Notícias 
Set
20
2017
Energia Elétrica

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, disse que a seca deve levar ao acionamento da bandeira vermelha no mês de outubro. Atualmente, vigora a bandeira amarela. Para decidir formas de atender à demanda de forma mais barata e eficiente, integrantes do governo e de órgãos do setor elétrico vão se reunir nesta terça-feira (19) em reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), em Brasília. De acordo com Rufino, não está descartada a possibilidade de que seja acionado o segundo patamar da bandeira vermelha, que adiciona R$ 3,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos. No primeiro patamar, a taxa da bandeira vermelha é de R$ 3,00 a cada 100 kWh. Na bandeira amarela, a cobrança é de R$ 2,00 a cada 100 kWh, e na bandeira verde, não há taxa extra. "O regime hidrológico é desfavorável, o custo da energia é crescente e o custo de acionamento das térmicas mais caras, dentro ou fora da ordem de mérito, vai elevar o custo da geração de energia", afirmou Rufino. "É possível que no mês que vem possamos acionar a bandeira vermelha no patamar 2? É possível." Na semana passada, o preço da energia no mercado à vista (PLD) atingiu o teto de R$ 533,82, o que, por si só, já indicaria o acionamento da bandeira vermelha. Dependendo da quantidade de termelétricas mais caras a serem acionadas, o custo do sistema pode levar ao acionamento do segundo patamar da bandeira vermelha. Rufino disse que não há nenhum risco de desabastecimento, mas ressaltou que o custo da energia deve ficar mais caro nos próximos meses em razão do regime de chuvas, que não tem sido favorável há meses. "O cenário não é favorável. O solo está com umidade muito baixa e a previsão de chuvas não é muito significativa. Isso significa que a afluência de águas para os reservatórios não tem um bom sinal", afirmou. Para atender ao consumo sem que haja um forte aumento na conta de luz, o governo deve elevar a importação de energia oriunda da Argentina e do Uruguai. Se houver sobras nos países vizinhos, é possível que menos termelétricas sejam ligadas, reduzindo o custo global da energia no País. Rufino reconheceu, porém, que outras ações terão que ser adotadas. "A importação tem um limite e por si só não vai resolver a questão. É uma somatória de ações. Vamos colher, em cada uma dessas ações, a ajuda que é bem-vinda no sentido de racionalizar a vertente econômica", disse Rufino.

Agência Brasil 
Set
20
2017
Destaque

O presidente da Câmara de Feira de Santana, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), criticou a novela exibida pela TV Globo, Força do Querer, por apologia ao tráfico de drogas. Em pronunciamento feito durante a sessão desta terça-feira (19), ele afirmou que a emissora de televisão precisa "repensar seus conceitos" para "não colocar a população brasileira em situações como esta". "Em um horário em que a audiência é estourada, a Rede Globo faz apologia ao tráfico de drogas com Rubinho comandando o tráfico no morro e inserindo sua mulher, Bibi, também no crime. É Ivana tornando-se Ivan e mais. Entendemos que a Rede Globo precisa repensar seus conceitos", comentou Rocha. Para o vereador, a trama também fez apologia ao jogo da baleia azul, que incentiva crianças e adolescentes ao suicídio e autoflagelamento. 

Divulgação 
Set
19
2017
Destaque


Gen Exército - Antonio Hamilton Martins Mourão
 


Após a ‘polêmica’ fala do General Mourão, mais um militar de alta patente vem a público se pronunciar. Desta vez, o caldo engrossou para os corruptos!

Na última sexta-feira, o general Mourão declarou o seguinte sobre a crise política e moral que assola o país:

“Ou as instituições resolvem o problema e retiram da vida pública todos os ilícitos ou então teremos que impor isso.” 
Set
19
2017
São Desidério Fest


O show da banda Anjos de Resgate atraiu centenas de participantes para o encerramento do São Desidério Fest e início dos festejos religiosos de setembro. Com músicas que destacam o amor de Deus pelas pessoas, a banda colocou os foliões para dançar, cantar, rezar e refletir. “Hoje tivemos uma experiência maravilhosa de fé e alegria por meio das músicas que ouvimos, um show muito bonito e que nos transmite muita paz”, comemora a participante Patrícia Aguiar que trouxe a família para o evento.
 
Set
19
2017
Destaque
Diante da repercussão negativa das declarações do general da ativa Antonio Hamilton Martins Mourão que, na última sexta-feira, 15, em palestra, defendeu a possibilidade de intervenção militar, diante crise enfrentada pelo País, caso a situação não seja resolvida pelas próprias instituições, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, convocou o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, para pedir explicações em relação às declarações do militar, para "orientá-lo quanto às providências a serem tomadas".

 

Jungmann, em nota, no entanto, não explica que providências poderão ser tomadas. No fim de semana, ao tomar conhecimento do ocorrido, Jungmann relatou o fato ao presidente Michel Temer e avisou que deixou nas mãos do comandante a decisão sobre como conduzir o caso.

O general Villas Bôas, depois de ouvir as explicações do contexto da fala do general, que já protagonizou outro problema político em outubro de 2015, quando criticou o governo e a ex-presidente Dilma Rousseff, disse que o problema estava "superado".

Pelo Regulamento Disciplinar do Exército, Mourão pode ser punido por dar declarações de cunho político, sem autorização de seu superior hierárquico. A decisão de tentar abafar o caso, no entanto, parece não ter agradado a Jungmann, que queria algum tipo de sinal de que esse tipo de declaração não pode ser tolerado.

O Exército, no entanto, está tentando contornar a situação, para evitar subir a temperatura e criar um problema ainda maior já que Mourão tem uma forte liderança na tropa. Além, de acordo com integrantes do Alto Comando, Mourão está exatamente seis meses de deixar o serviço ativo e é melhor não colocar lenha no fogo, criando um novo problema.

Em 2015, por conta das suas declarações, o general Mourão perdeu o Comando Militar do Sul e foi transferido para a Secretaria de Economia e Finanças, um cargo burocrático. Agora, diante da pressão política, Mourão pode ser retirado de sua função, como medida paliativa para que seu gesto não sirva de incentivo a outras manifestações.

Mas o assunto ainda está sendo objeto de discussão porque há quem entenda que puni-lo, de alguma forma, poderia levar a uma leva de solidariedade, criando um clima político considerado "desnecessário", neste momento, transformando a Força em vidraça.

A fala de Mourão, desagradou integrantes do Alto Comando que consideram que o pronunciamento "inoportuno" e que ele trouxe para os quartéis um problema que não é da classe militar, criando uma verdadeira "saia justa" para ele e para o comandante. Em nota, o ministro Raul Jungmann afirmou que "as Forças Armadas estão absolutamente subordinadas aos princípios constitucionais, à democracia, ao estado de direito e ao respeito aos Poderes constituídos". O ministro acrescenta ainda que "há um clima de absoluta tranquilidade e observância aos princípios de disciplina e hierarquia constitutivos das Forças Armadas, que são um ativo democrático de nosso País".

O comandante do Exército, general Villas Bôas, segundo a nota da Defesa, estava em tratamento em São Paulo, quando foi "convocado" pelo ministro Jungmann "para esclarecer dos fatos relativos a pronunciamento de membro do Alto Comando do Exército e orientá-lo quanto às providências a serem tomadas". (AE) 
Set
19
2017
Política


Em mais um final de semana de visita às bases no oeste baiano, o deputado Antonio Henrique Júnior estave neste domingo no distrito de Roda Velha, no município de São Desidério, acompanhado pelo prefeito Zé Carlos, do presidente da Câmara Maruzan do Betim, do vereador Zé Ilton e do sub-prefeito Ari Mário Mrovinski. No encontro, além do almoço com lideranças locais, o parlamentar visitou o Colégio Estadual Miguel Moreira de Carvalho, que com apenas quatro salas de aula atende a mais de 400 alunos nos três turnos. De imediato, o deputado se comprometeu a trabalhar junto ao Governo da Bahia para que realize estudos para reforma e ampliação do espaço. “Encaminharei todas as demandas ao secretário estadual da educação Walter Pinheiro, solicitando prioridade para a construção do muro do colégio e a efetivação de professores concursados”, afirmou
. 

ASCOM do Dep. Antonio Henrique Jr.
Set
19
2017
Política
Após acusar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do recebimento de propina de empreiteiras, Antonio Palocci pode ser afastado do PT. A Comissão de Ética do diretório municipal do partido, em Ribeirão Preto, abiu nesta segunda (18) processo de expulsão do ex-ministro. Caso o afastamento seja confirmado, Palocci será o segundo político que a sigla afasta.

 

Anteriormente, o ex-senador Delcídio Amaral havia sido o único político do PT a ser afastado de suas funções devido a denúncias. Delcídio pediu desligamento do partido antes que o processo chegasse ao fim.

Para a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, Palocci rompeu completamente seu vínculo com o partido ao mentir para comprometer Lula na tentativa de livrar-se da prisão e salvar seu patrimônio. “Acho difícil sua permanência, mas a decisão deverá sair desse processo iniciado em Ribeirão”, afirmou.

O presidente do PT em Ribeirão Preto, Fernando Tremura, comentou que a abertura do processo contra o ex-ministro seguiu orientações do diretório estadual, presidido por Luiz Marinho, um dos principais aliados de Lula.

Os advogados de Palocci não se dizem preocupados com a possível saída do cliente. Por não ocupar cargo público, o processo deve ser conduzido pelo diretório da cidade onde Palocci é filiado.

Diário do Poder 
Set
19
2017
Mensalão
Condenado a mais de 29 anos de prisão na Operação Lava Jato, o ex-deputado federal Pedro Corrêa acusou o ministro baiano do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, de ter assumido o cargo após negociação para garantir a absolvição do então deputado federal José Janene (PP-PR). Tudo aconteceu durante o processo do mensalão, em 2006. No acordo já homologado pelo ministro Edson Fachin, Corrêa conta que Janene fechou um esquema com as lideranças partidárias para que apenas os ex-deputados Roberto Jefferson (PTB-RJ) e José Dirceu (PT-SP) fossem cassados, mas o plano saiu do controle e o próprio Corrêa perdeu o posto na Câmara. Segundo informações d’O Globo, o delator afirmou que, por conta disso, Janene decidiu adiar o processo de cassação e apresentou atestados médicos da doença cardíaca que, em 2010, seria a causa de sua morte. “No caso, o PFL votaria a favor de Janene e os partidos PP, PTB, PL (além de outras siglas menores) votariam pela nomeação de Cedraz”, delatou. Assim, em 6 de dezembro de 2006, Cedraz foi eleito para o TCU com 172 votos e Janene conseguiu se manter na Câmara. Corrêa citou ainda irregularidades cometidas pelo filho de Aroldo, Tiago Cedraz, que acusou de ser um dos operadores do ex-ministro das Cidades, Mário Negromonte (PP-BA), no recolhimento de propina. De acordo com a publicação, ele relatou que Aroldo tinha postos de gasolina no Ceará e na Bahia “provavelmente em nome do filho” e que Tiago, por sua vez, também se aproveitou do cargo do pai, que chegou a presidir o TCU. À publicação, Tiago respondeu que o depoimento de Corrêa se trata de "uma história fantasiosa e risível" e "uma absoluta loucura". Já Aroldo não se pronunciou sobre o assunto.

O Globo 
Set
19
2017
Destaque
O governo federal desistiu da ação contra os ruralistas, sobre a cobrança retroativa de suas dívidas com o Fundo de Assistência ao Trabalhador, o Funrural. Havia a expectativa de o Planalto recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar barra a resolução publicada no Senado em benefício ao setor, mas a equipe de Michel Temer concluiu que não é o momento de cutucar a bancada ruralista, uma das mais poderosas do Congresso. Isso porque existe a crença de que a bancada pode ser fundamental para barrar a segunda denúncia contra o presidente. Com a desistência, o governo abre mão de R$ 17 bilhões. Por outro lado, segundo a Folha, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deverá ser escalado para tentar convencer os parlamentares de que a medida do Senado é inadequada.

Folha de São Paulo
 
Set
19
2017
Política
O vice-governador João Leão (PP-BA) não acredita na possibilidade de um túnel substituir o projeto da ponte para fazer a ligação entre Salvador e a Ilha de Itaparica. A sugestão foi levantada pelo governador Rui Costa na última semana. No entanto, Leão aponta que a nova proposta levaria muito tempo para sair do papel, enquanto a sua intenção é dar início às obras já no próximo ano. "Eu acho muito difícil isso dar certo, eu continuo com ponte. O governador viu uma sugestão de um engenheiro chinês que achava que podia ser um túnel. O governador disse para ele apresentar a sugestão, se for mais barato, mais viável, nós queremos. Mas nós temos pressa e para o sujeito fazer um projeto desses, de um túnel, leva 4 anos e eu quero ver se nós começamos essa obra no ano que vem", comentou Leão em entrevista ao Bahia Notícias. O vice-governador deu a entender que o principal obstáculo para a definição da empresa responsável pela obra e para o início da construção é o atual momento turbulento do Brasil. "O país está vivendo cheio de problemas. Nós estamos com um mar de problemas", disse, antes ressaltar que o projeto da ponte "deu muito trabalho, mas está pronto". Com a ponte, Leão prevê que a Ilha de Itaparica deve alcançar o número de 300 mil habitantes e ver um crescimento semelhante ao de Lauro de Freitas nas últimas décadas. Quanto à política, ele analisa que o PP atualmente integra um tripé na Bahia que tem como outras "pernas" o PT, representado por Rui Costa e Jaques Wagner, e o PSD, representado por Otto Alencar. O vice-governador avalia que esse grupo vive atualmente "com juras de amor", mas acredita que ainda não é o tempo certo para discutir as eleições de 2018. "Quanto menos conversa tivermos, menos nebulosidade vai acontecer. O que nós precisamos agora é trabalhar", concluiu. O ideal para ele é dar início ao debate eleitoral em meio a trios elétricos e uma multidão nas ruas. "Fevereiro...fevereiro é Carnaval. É ótimo porque você discute conversando de Carnaval", disse. Clique aqui e confira a entrevista completa.

Bahia Notícias
 
Página 1/910 1 2 3 4 > >> >|



Visitantes
US 54.159.x.x
Unknown 112.217.x.x
Usuários
Olá Visitante
IP: 54.159.64.172

Usuário
Senha